VARIZES

VARIZES

Existem de 30 a 40 milhões de pessoas no Brasil portadoras de varizes dos membros inferiores, que nada mais são do que veias dilatadas, tortuosas, alongadas e salientes. Outros tipos de varizes são as varizes do esôfago (aparelho digestivo), as hemorróidas (região anal) e a varicolece (bolsa escrotal), mas tendo conotações completamente diferentes das varizes dos membros inferiores.

Por sermos bípedes, nós, seres humanos, é que temos esta predisposição para varizes, preço que pagamos por termos nos tornados elegantes (coluna ereta). Devido a este fato, o sangue precisa subir de volta ao coração, lutando contra a força da gravidade. Para que isso aconteça com eficiência, participam a barriga da perna (panturrilha) com suas contrações musculares e inúmeras válvulas dentro das veias que vão abrindo e fechando para não haver refluxo; do contrário, a pressão aumenta e provoca dilatação da veia, e vice-versa, o que danifica as válvulas, tornando-se um ciclo vicioso.

Felizmente, as varizes comprometem significativamente as veias do sistema superficial (as safenas e as suas afluentes), preservando o sistema profundo (próximo ao osso), que é responsável pelo retorno de 85% do sangue que vem dos membros inferiores para o coração. Isto quer dizer que as varizes e safenas, quando doentes, podem ser extraídas sem qualquer prejuízo para a circulação da perna, quando houver indicação de cirurgia.

Dos vários fatores que contribuem para o surgimento das varizes, o principal deles é o fator genético (predisposição familiar). O hormônio feminino protege as artérias da aterosclerose, mas predispõe a uma maior fragilidade das veias e, por isso, a proporção é de 8 a 10 mulheres para cada homem com varizes. Por outro lado, parece haver uma tendência maior para os filhos quando o pai tem varizes. Com o passar dos anos surgem os fatores desencadeantes e os principais são gravidez, anticoncepcional, excesso de peso, sedentarismo, vícios de postura, cigarro, etc. Outros fatores menos importantes e não bem comprovados cientificamente, são salto alto (maior que 5 cm) e pernas cruzadas por tempos prolongados.

Evidentemente, quando não diagnosticadas e não tratadas, as varizes podem causar complicações, podendo chegar a condições extremas de abrir ferida nas pernas, chamadas úlcera varicosa.

Dez dicas para prevenção de varizes:

  • Orientações  especificas e rigorosas durante a gravidez.
  • Controlar o uso de hormônios (pílulas) ou mudar o método anticoncepcional.
  • Evitar ficar em pé ou sentada(o) durante muito tempo. Se não for possível, flexionar (10 vezes) os pés frequentemente.
  • Manter peso adequado, compatível com a altura.
  • Manter os pés da cama elevados (5-10 cm).
  • Evitar roupas apertadas e elásticos nas pernas. Prefira meias elásticas.
  • Exercícios físicos programados sob orientação.
  • Evitar salto alto (indicado salto médio).
  • Não confiar em medicamentos que são paliativos (ex. castanha da índia).
  • Avaliação periódica com o especialista para check-up (uma vez por ano pelo menos).

Dr. Ricardo J. Gaspar

Compartilhar:

Faça seu comentário

Receba nossas novidades

Arquivo

Categorias

× Atendimento!

Olá! Conheça o Instituto Vascular

Telefones: (11) 3266-8959 /  (11) 3262-0336
Rua Itapeva, 240 - 14° andar - Conj. 1407/1408
Bairro: Cerqueira César - São Paulo - SP

Telefones:
(11) 3266-8959(11) 3262-0336
Endereço:
Rua Itapeva, 240 - 14° andar
Conj. 1407/1408

Cerqueira César - São Paulo