Fakenews: anticoncepcionais causam trombose

Fakenews: anticoncepcionais causam trombose

Hoje vamos tratar desta falsa verdade: anticoncepcionais causam trombose

Não é precisamente o anticoncepcional que causa a trombose, mas sim fatores prévios ou complementares já presentes no organismo. Considerado um método muito seguro em relação às reações trombogênicas, as pílulas – assim como outros tratamentos hormonais – só servem de complicadores quando a mulher já possui predisposição genética ou situações de risco por hábitos de vida.

O primeiro fator de risco é o histórico familiar. Antes de começar a fazer uso da pílula, é essencial procurar saber se, na família, alguém já teve problemas de trombose. Caso positivo, a paciente deve fazer exames de sangue para confirmar este quadro específico que, de fato, tende a ser arriscado. Além disso, observar reações adversas até o sexto mês do uso do anticoncepcional, pois é durante este período que a trombose mais frequentemente pode se manifestar.

O segundo fator que faz o uso hormonal funcionar como um gatilho para reações trombogênicas é o tabagismo. O uso do cigarro com o anticoncepcional funcionará como uma combinação altamente perigosa. Da mesma forma, a contraindicação cresce para mulheres obesas, ou simplesmente sedentárias. Para todos essas situações, caso o motivo do uso hormonal seja a prevenção à gravidez, indica-se alternativas como o DIU.

De qualquer forma, vale lembrar que a gravidez por si própria é trombogênica e o não uso da pílula pode ter como consequência uma gestação não desejada. Para as mulheres fora dos grupos de risco mencionados acima a incidência varia de 0,05% a 0,3%, enquanto que para as que já possuem histórico, o risco de trombose na gravidez sobe de 15% a 25%. Para casos como este, a paciente deverá fazer uso de anticoagulantes ao longo de toda a gestação.

É preciso considerar que nem todas as mulheres que fazem uso de hormônios o fazem por este motivo. São casos como bloqueio ou regularização do ciclo menstrual, reposição hormonal, endometriose, cisto no ovário, entre outros. Não ter à disposição o recurso deste tratamento pode gerar maiores prejuízos. Em especial às mulheres que deixam de usar a pílula por medo, sem ter ideia de que não correm risco significativo.

Faça seu comentário

Receba nossas novidades

NewsLetter

Arquivo

Categorias

× Atendimento!

Olá! Conheça o Instituto Vascular

Telefones: (11) 3266-8959 /  (11) 3262-0336
Rua Itapeva, 240 - 14° andar - Conj. 1407/1408
Bairro: Cerqueira César - São Paulo - SP

Telefones:
(11) 3266-8959(11) 3262-0336
Endereço:
Rua Itapeva, 240 - 14° andar
Conj. 1407/1408

Cerqueira César - São Paulo